A pequena outubrista, de Linda Boström Knausgård e Um outro amor, de Karl Ove Knausgård

2014 foi meu ano de obsessão com Karl Ove Knausgård. Comprei A morte do pai perto do meu aniversário de 27 anos. Foi perto também da data que a minha amiga se matou e minha cabeça virou de cabeça para baixo. Entrei numa espiral autodestrutiva e o segundo livro dele, Um outro amor, foi minha … More A pequena outubrista, de Linda Boström Knausgård e Um outro amor, de Karl Ove Knausgård

Querida Konbini

Odeio terminar um ano com pendências. E nesse 2020 eu percebi que não tinha lido dois livros de amigas que estavam comigo. Um deles era justamente Querida Konbini, da Sayaka Murata, traduzido pela Rita Kohl e publicado pela Estação Liberdade. Esse livro estava na lista do Leia Mulheres São Paulo para esse ano, mas com … More Querida Konbini

Sistema do Tato

Acho que a coisa mais legal de ter trabalhado em editora independente foi ter conhecido um monte de gente legal desse meio. Uma editora ajuda a outra, fazemos feiras, dividimos stands e afins. Nessas eu conheci o Nathan, na FLIP, para ser mais específica, e dois piscianos fãs de Adília Lopes que somos, viramos amigos. … More Sistema do Tato

A cachorra

O nome da Pilar Quintana já tinha aparecido algumas vezes para mim. Seu romance La perra, de 2017, ganhou boas resenhas lá fora e eu estava de olho nele. A obra saiu aqui pela Intrínseca, com tradução da Livia Deorsola. Recebi meu exemplar e poucos dias depois já o tinha devorado. Com pouco mais de … More A cachorra

Exuzilhar

Ano passado eu estava trabalhando na Pólen (hoje Jandaíra) e o primeiro lançamento que eu acompanhei foi Kuami, romance infantojuvenil da Cidinha da Silva. Eu já conhecia a autora por nome, mas nunca tinha lido nada dela. Esse foi meu primeiro contato com sua obra, li ainda na prova da gráfica e fiquei apaixonada. Alguns … More Exuzilhar

O bom filho

Depois da leitura de Miso Soup, eu queria continuar no continente asiático. Escolhi O bom filho, da sul-coreana You-Jeong Jeong, publicado no Brasil pela Todavia com tradução de Jae Hyung Woo. Na contracapa tem um blurb da Cosmopolitan dizendo que esse livro é a resposta coreana ao Stephen King. Esse foi um dos motivos de … More O bom filho

Miso Soup

No meio da pandemia eu e a Gabi começamos uma espécie de clube de leitura online. A gente lia um livro e depois fazia uma live para discutir. No começo estávamos empolgadas, mas depois passou a vontade. Claro, isso é perfeitamente normal. Chega uma hora que cansa ver as pessoas queridas apenas pela tela do … More Miso Soup