Lady Killers

O assunto assassinos em série sempre foi de meu interesse. Com 15 anos comprei aquele livro Serial Killer: Louco ou Cruel? da Ilana Casoy, naquela época publicado pela Madras. Cheguei a trocar e-mails com a autora porque eu pensava em ser psiquiatra para estudar mais sobre o assunto. Os anos passaram e essa fascinação se … More Lady Killers

Sempre vivemos no castelo

“Eu sempre pensava em putrefação quando me aproximava da fileira de lojas; pensava em uma putrefação preta, ardente e dolorosa que corroía por dentro, ferindo terrivelmente. Era o que eu desejava ao vilarejo.” (págs. 14 e 15) Shirley Jackson recebeu o carinhoso apelido de Virginia Werewoolf (trocadilho com o nome da escritora Virginia Woolf e a … More Sempre vivemos no castelo

Confissões do Crematório

Meu cadáver não se transformaria em um amontoado nojento de putrefação, mas uma fonte de vida, distribuindo moléculas e gerando novas criaturas. Seria o melhor reconhecimento de que eu era apenas uma engrenagem na roda do ecossistema, uma insignificância nos trabalhos majestosos do mundo natural. (pág. 197) Conheci a americana Caitlin Doughty através desta matéria da The New … More Confissões do Crematório

Onde cantam os pássaros

Eu tenho muitos problemas com capas bonitas demais. Claro que curto uma estética bacana, mas quando a capa é deslumbrante eu desconfio. Esse é exatamente o caso de Onde cantam os pássaros, da escritora anglo-australiana Evie Wyld, publicado em 2013. Aqui no Brasil ele foi lançado pela DarkSide Books. Na contracapa há comparações deste livro com … More Onde cantam os pássaros